2017, Antropologia, artigos

Aquém do fundamentalismo, além da intolerância: hostilidade e hospitalidade no debate sobre direitos de gays e lésbicas

NAGAMINE, Renata R. V. K.; NATIVIDADE, Marcelo T. Aquém do fundamentalismo, além da intolerância: hostilidade e hospitalidade no debate sobre direitos de gays e lésbicas. Sexualidad, Salud y Sociedad, n. 26, p. 279-305, 2017.

O artigo explora as possibilidades e os limites das noções de ‘fundamentalismo’, tolerância’ e ‘intolerância’ e avalia os potenciais ganhos das noções de ‘hostilidade’ e ‘hospitalidade’ para a análise de controvérsias contemporâneas sobre política sexual. Elabora sobre uma controvérsia que se instaurou em torno da consulta popular sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo na Irlanda, em 2015. Procura-se delinear os contornos das duas noções propostas como categorias teóricas em antropologia. O artigo discute conceitos do campo da antropologia da religião a partir da análise de controvérsias e da análise qualitativa de um caso, com base em pesquisa documental e bibliográfica.

[acesso]

2017, Antropologia, artigos

O sacrifício de animais nas religiões afro-brasileiras: uma polêmica recorrente no Rio Grande do Sul

ORO, Ari Pedro; CARVALHO, Erico Tavares de; SCURO, Juan. O sacrifício de animais nas religiões afro-brasileiras: uma polêmica recorrente no Rio Grande do Sul. Religião & Sociedade, v.37, n.2, p.229-253, 2017.

Este artigo versa sobre uma ampla polêmica gerada pela apresentação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, no início de 2015, de um projeto de lei, proposto por uma deputada evangélica e ativista na defesa dos direitos dos animais. Fundamentalmente, o projeto visava proibir o sacrifício de animais pelas religiões afro-brasileiras no estado do Rio Grande do Sul. O texto retoma e atualiza as disputas e debates gerados por um projeto semelhante apresentado há dez anos neste mesmo Estado. Ambos possuem a recorrência de terem sido propostos por legisladores declaradamente evangélicos e visarem a interdição da imolação de animais nas religiões afro-riograndenses. São analisados os discursos e argumentos acionados pelos atores sociais defensores e contrários ao projeto, o que coloca em confronto não apenas concepções cosmológicas distintas, mas também diferentes entendimentos acerca da liberdade religiosa no Brasil.

[Acesso]

2017, artigos, Sociologia

Quem tem medo da bancada evangélica? Posições sobre moralidade e política no eleitorado brasileiro, no Congresso Nacional e na Frente Parlamentar Evangélica

PRANDI, Reginaldo; SANTOS, Renan William dos. Quem tem medo da bancada evangélica? Posições sobre moralidade e política no eleitorado brasileiro, no Congresso Nacional e na Frente Parlamentar Evangélica. Tempo social. v. 29, n.2, p.187-214, 2017.

Este artigo estuda a influência da filiação religiosa na opinião de eleitores e de seus representantes no Congresso Nacional, compara a opinião dos eleitores classificados segundo a religião declarada e analisa a opinião do conjunto dos congressistas e daqueles pertencentes à chamada bancada evangélica, formada por congressistas evangélicos não pentecostais e pentecostais. Também mostra que a religião influencia pouco a opinião de eleitores e congressistas nos temas de natureza econômica e estrutural e marca mais a opinião em temas do comportamento e moralidade, além de constatar que a bancada evangélica se move ora na direção de seus eleitores, ora na do conjunto dos congressistas, distinguindo-se como grupo sobretudo por sua preocupação com a moral sexual.

 

[Acesso]

2018, artigos, Educação, entrevista

Religião e educação: um desafio para o trabalho docente – entrevista com Françoise Lantheaume

SETTON, Maria da Graça Jacintho; VALENTE, Gabriela Abuhab. Religião e educação: um desafio para o trabalho docente – entrevista com Françoise Lantheaume. Educação e Pesquisa. v .44, e201844002002.  Epub 17-Set-2018.

O objetivo desta entrevista é apresentar o trabalho e a reflexão da Professora Françoise Lantheaume, diretora – desde 2012 – do Laboratório Educação, Cultura e Política (ECP) da Universidade Lumière Lyon 2, França. Françoise Lantheaume vem estreitando laços com a Faculdade de Educação da USP em função de uma pesquisa de caráter internacional acerca de aspectos relativos à discriminação, ao racismo e à religião dentro da escola. Intitulada Religions, discriminations et racisme en milieu scolaire (ReDISCO), a investigação deverá estender-se até 2020 e conta com a colaboração de um consórcio de laboratórios franceses e estrangeiros, entre os quais se inclui, no Brasil, a Universidade de São Paulo, a Universidade Federal de Pernambuco, a Universidade Federal do Paraná, a Universidade Federal do Amazonas e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Além disso, as publicações e a participação da entrevistada em um conjunto de palestras vêm contribuindo para a ampliação da reflexão acerca de um tema candente da realidade contemporânea, auxiliando na socialização de embates com a comunidade escolar. Mais especificamente, o tema da religião na escola, laicidade e discriminação, assim como o sofrimento e o mal-estar dos professores nos ambientes escolares vêm sendo objetos de estudo do laboratório coordenado por Françoise Lantheaume. Trata-se, pois, de assuntos que mobilizam preocupações nacionais e internacionais, os quais a revista Educação e Pesquisa, por tradição, vem debatendo.

[Acesso]